Diversos

Organização sem frescuras

Data: 11/12/17 | Autor: Paula Nader |

organização do closet

Quem já não abriu o guarda-roupa e se deparou com o caos? Ficou horas procurando uma peça específica que tinha certeza que estava por ali.

Quem convive com o armário desarrumado acaba usando sempre as mesma roupas e tem dificuldades toda vez que precisa escolher um look para o trabalho ou passeio. Para amenizar o impacto de um closet em desordem e o estresse da situação, listei algumas dicas para te ajudar.

1. Pendure o máximo de peças que puder

A frase “O que não é visto não é lembrado” é a principal regra na hora da organização. É mais fácil pensar em algum look quando conseguimos ver as peças.

closet roupas penduradas

2. Separe suas peças por cor

Parece desnecessário, mas você pode economizar tempo! Eu costumo pendurar cada peça em um cabide com todos os ganchos virados para dentro. Fica visualmente mais bonito e mais prático na hora de tirar o cabide.

closet separação por cor

3. Dobre as roupas de tricot e camisetas

As peças de tricot são muito sensíveis e podem se deformar se for pendurada em um cabide. Então, o ideal é dobrar essas peças e guardá-las. A ordem das gavetas é a mesma dos cabides: separação por cor e modelo.

tricot dobrado

4. Separe os sapatos por estilo

Quem possui uma boa quantidade de pares de sapatos, geralmente, tem dificuldade para encontrá-los com facilidade. O ideal é ter um móvel ou espaço exclusivo para guardá-los. Tente separá-los por modelo e não se esqueça de fazer uma limpeza mensal para que tenha maior durabilidade.

closet sapatos

5. Não guarde peças por apego

Não adianta insistir em guardar uma peça que está trancada no seu guarda-roupas há 3 anos e que você nunca usou. Ela só está ocupando espaço! Aproveite o final de ano e passe essas roupas para frente. Sem dúvida, elas vão fazer outras pessoas felizes!

Mantenha um ambiente harmonioso, mas não seja neurótico na hora da organização. Encontre o que funciona para o seu ritmo de vida.

Abraço,

Paula Nader

compartilhe este post

Viagens

Conhecendo Nova York

Data: 10/12/17 | Autor: Paula Nader |

Dicas de Nova York

Nova York é diferente de tudo o que já conheci! O maior charme da cidade é a diversidade de idiomas, sotaques e de pessoas que chegam de todos os continentes. O título ” a cidade que nunca dorme” não é atoa. Tudo acontece na Big Apple!

Não importa em qual temporada você deseja se aventurar, em Nova York você sempre encontrará uma infinidade de passeios, restaurantes, teatros e opções de compras.

Se você está indo pela primeira vez, vou te dar algumas dicas que podem te ajudar a não perder tempo e dinheiro.

Contrate um serviço de transfer

O trânsito na cidade de Nova York é muito ruim, mas é uma cidade que te oferece diversos meios para se locomover: táxi, ônibus, metrô… Uma boa opção para começar a viagem sem estresse é contratar um serviço de traslado que vai te buscar do aeroporto até a hotel. Eles já fazem um mini city tour e você chega na ilha de Manhattan ao som de New York, New York – Frank Sinatra.

Chegando em Nov York

Procure um bom lugar para se hospedar

Na época em que visitei Nova York não sabia das opções de alugar apartamento na ilha de Manhattan, então ficamos no hotel at Times Square. É muito bem localizado, fica entra a 7ª e a 6ª avenida na rua 46ª.

Hotel em Nova York

Ficamos no coração de Manhattan, perto de muitas atrações que turistas buscam na primeira vez que visitam a cidade.

Se o grupo que você vai é pequeno, uma boa dica é fazer um orçamento nos aplicativos de aluguel de apartamento (AirbnbHomeaway, entre outros). Pode sair mais em conta, além de ter a experiência de um morador da cidade. Mas cuidado, antes de reservar leia atentamente os comentários de quem já alugou e quais foram os pontos negativos que ele observou. Lembre-se que você estará em um país diferente, com uma língua que não é a sua e, principalmente, com outra leis.

Faça o city tour

Se você tem poucos dias na cidade, não deixe de fazer o city tour. Tem vários espalhados por Manhattan. Você compra um ticket que te dá direito a pegar um desses ônibus. Você conhecerá vários pontos turísticos da ilha. Mas não ache que você passará rápido e que será entediante.Você poderá desembarcar nos pontos, ficar o tempo que quiser e pegar outro ônibus com o mesmo ticket.

Dicas de Nova York
dicas de Nova York

Não compre tudo o que ver pela frente

Nova York é uma cidade que tem tudo! E eles sabem vender! Estão treinados a fazer com que você gaste seus dólares. Você entra em uma loja e fala: “Não vou comprar nada! Só vou dar uma olhadinha…” e acaba saindo com duas ou cinco sacolas. Não estou falando que não vale a pena fazer compras por lá, mas tem uma forma de comprar com desconto de verdade!

Localizado cerca de 1 hora de Manhattan, o Woodbury outlet, além do passeio agradável, é uma ótima opção para quem não gosta de perder uma chance de comprar com desconto, chegando até a 70%.

woodbury otlet

outlet woodbury

Vá a, pelo menos, um musical

Para quem ama musical, a Broadway oferece várias opções de musicais. Nós escolhemos ir ao espetáculo do Mamma Mia. Você já pode sair do Brasil com o ingresso comprado.

Reserve um tempo para passear no Central Park

É uma delícia passar horas passeando pelo Central Park. Tem pessoas do mundo todo por lá conversando e se exercitando. Além de reconhecer vários cenários de filmes.

Eu e minha irmã queríamos patinar, então fomos ao Wollman Rink. Dica, caso você nunca tenha feito isso, não vá ter a primeira experiência por lá. Por mais que tenham instrutores, o Wollman Rink é um local que só vai quem já sabe. As crianças dão um show de performace! Eu e Gabi não desgrudamos do apoio.

Central Park

Foi uma das melhores experiências que tive! Nova York está na minha lista de lugares em que quero voltar, porque mesmo indo para a mesma cidade terei outra infinidade de experiências novas.

E você, já conhece ou tem vontade de visitar a Big Apple? O que você mais gostou na cidade?

Abraço,

Paula Nader

compartilhe este post

Diversos

Você está aí?

Data: 07/12/17 | Autor: Paula Nader |

Você está aí?

Tem pessoas que seguimos o tempo todo nas redes sociais. Acompanhamos o show que ela foi com a amiga no final de semana; onde ela mora; para onde está viajando. Nem somos próximos, mas temos um compromisso marcado de postar nosso cotidiano e dar uma certa satisfação do que estamos fazendo da vida.

Mas nem todos são assim! Alguns preferem viver suas vidas recolhidas, escondidas atrás de uma foto de perfil e, muito raramente, compartilhando alguma notícia do jornal.

Algumas vezes, me pego clicando em alguns desses perfis e surgem várias questões que são, de certa forma, engraçadas: será que ainda mora na mesma cidade? Continua frequentando o barzinho tal? Será que a opinião sobre determinado assunto continua o mesmo?

O tempo passa e evoluímos com ele. Mudamos! Mas a nossa essência continua a mesma. E com isso surge a curiosidade: esta pessoa é a mesma que eu conheci?

Paula Nader.

compartilhe este post