Viagens

Foz do Iguaçu

Data: 03/12/17 | Autor: Paula Nader |

Por sua beleza de tirar o fôlego, a cidade de Foz do Iguaçu – PR é um dos pontos turísticos mais desejados do Brasil. É comum encontrar com pessoas do mundo inteiro por todas as partes em Foz.

Para os apaixonados por natureza, Foz do Iguaçu oferece paisagens incríveis, espécies raras de animais e trilhas com muito verde. Além das monstruosas Cataratas, os visitantes encontram parques, circuitos radicais, restaurantes para todos os gostos e muito mais.

Acolhedora que é, Foz do Iguaçu cativou meu coração desde o primeiro dia.

Nosso grupo era de 5 pessoas, então ficou muito mais barato alugar um carro. Isso nos deixou livres para organizar nosso roteiro. Fazíamos tudo sem a pressa de um guia estar nos esperando. Para que desse certo, colhemos o máximo de informações antes de ir.

No primeiro dia, por chegarmos mais tarde, optamos por conhecer o Duty Free que se localiza entre a aduaneira do Brasil e da Argentina. Não achei nada que realmente valesse a pena. A diferença de preço não era exorbitante, mas foi ok!

No dia seguinte, já nos organizamos para conhecer as tão famosas Cataratas do Iguaçu. Quando chegamos no parque e já percebemos que precisaríamos de mais de um dia para poder fazer todas as atividades. Então optamos pelo passeio tradicional, a do mirante. O ticket dava direito ao ônibus que levava para todos os pontos dentro do parque. O nosso destino era o da última parada.

 

Começamos a trilha deste ponto até o mirante principal. É uma caminhada leve e o circuito não tem muitas dificuldades.

A todo momento éramos surpreendidos por uma paisagem diferente.

No mesmo dia, fomos conhecer o Parque das Aves. Fica bem próximo à entrada do parque das Cataratas. Para quem ama a natureza, consegue ter contato bem de pertinho com uma diversidade de pássaros e répteis.

Chegamos no hotel e só deu tempo de tomar um banho e já saímos. Fomos conhecer a cidade de Puerto de Iguazu, que é uma cidade argentina que faz fronteira com Foz.

Um ponto negativo de ir de carro é atravessar a fronteira. Eles pedem os documentos de todos os passageiros e isso te faz perder um tempo por lá, tanto na ida quanto na volta.

Conhecemos o Cassino Iguazu. Tenho que confessar que a expectativa foi bem maior que o encontrado.

No dia seguinte, decidimos conhecer a Ciudad del Est no Paraguai. Deixamos o carro no lado brasileiro e atravessamos a ponte da amizade a pé. Já começamos a reparar a pobreza pelo caminho. Muitas crianças pedindo dinheiro ou querendo te vender alguma coisa. Porém, para as compras foi uma ótima escolha. Os preços são bem menores quando se compara com o Brasil. Tem muitas barracas e até lojas que vendem muita pirataria, mas é bem fácil de ver quando é original ou não.

A noite, fomos conhecer o que Foz de Iguaçu tem para oferecer. São muitos bares e restaurantes. Agrada a todos os gostos, de churrascaria a restaurante alemão.

No quarto dia, acordamos bem cedo e já pegamos a estrada com direção às cataratas no lado argentino. Eu não estava com expectativa alguma, pois não acreditava que poderia ser mais bonito que o lado brasileiro. Quando chegamos ao parque compramos os tickets que dava direito ao trem que levava para a estação seguinte. Em cada estação tinha opções de passeios distintas. É um passeio muito agradável, mas tem que estar preparado para andar, porque a trilha é mais intensa.

Realmente o visual é maravilhoso, de tirar o fôlego! Quando fomos chegando próximo ao mirante principal eu fiquei sem palavras. Eu nunca tinha visto nada tão grandioso. Nesse momento me senti um farelo de areia caindo no oceano. Toda a dor da caminhada passou nesse exato momento.

 

No penúltimo dia, fomos conhecer a usina hidrelétrica de Itaipu. Mas como não era época de cheia, não a vimos em seus melhores dias. Fizemos o circuito de ônibus e o passeio de catamarã.

Nosso último destino foi o marco das três fronteiras. É o encontro dos rios que separa o Brasil, Argentina e Paraguai. A noite acontece a dança das águas e uma apresentação de grupos locais.

 

 

E você já esteve em Foz do Iguaçu? Tem alguma dica para compartilhar? Deixa nos comentários!

Abraço,

 

Paula Nader

compartilhe este post